Difícil explicar o quão encantadas ficamos com a capital da Islândia. E por isso mesmo, resolvemos dedicar um post separado à ela. Apesar de ser uma das menores capitais da Europa, Reykjavik merece pelo menos um dia e meio de atenção. Passar um tempinho por lá nos permitiu, não somente conhecer a cidade com calma, mas também decifrar tudo que ela, na prática, explica sobre o país.

Hoje, a Islândia se orgulha de ser o país com maior igualdade entre homens e mulheres, de não ter exército desde 2009, de ter uma previdência social muito avançada, de ter escolas gratuitas do primário à universidade para os islandeses, de ter água potável saindo de todas as torneiras e de ter uma veia artística forte. Impossível não se apaixonar por Reykjavik, capital que está totalmente confortável com seu tamanho e seu papel no mundo. É uma cidade calma, criativa, minimalista e muito prafrentex com um povo educado, receptivo e extremamente acolhedor.

Loft Hostel Bankastræti 7a, 101 Reykjavík

Quando fomos procurar onde ficar em Reykjavik, nossa principal exigência era que fosse um lugar com um preço mais em conta, já que tudo na Islândia é bem caro, mas que, ao mesmo tempo, fosse central e bem limpo. Acabamos ficando no Loft Hostel e ele atendeu direitinho às nossas expectativas. A localização era perfeita, do lado da rua principal do centro da cidade, o banheiro era super limpo, os quartos bem confortáveis e o preço foi bem ok pra os padrões islandeses. O mais legal do hostel é a área de convívio que fica no último andar. Tem um espaço com sofás e mesas próximo à recepção e uma varanda com lugares para se sentar, de onde você consegue ter uma bela vista do centro da cidade.

KEX Hostel Skúlagata 28 101 Reykjavík

Apesar de não termos ficado lá, arriscamos recomendar também o Kex Hostel, um albergue super cool e descolado, que antigamente era uma fábrica de biscoitos de Reykjavík. Ele tem um bar que bomba, uma localização ótima e disponibiliza quartos privados também, como se fosse um hotel mesmo. Tem um ambiente super aconchegante. Os preços são um pouquinho mais altos que os do Loft, mas deve valer muito a pena!

Rua Laugavegur 

É a rua mais movimentada da cidade, onde ficam os principais bares, restaurantes, lojas, agências, boates, hostels, etc. Caminhar por ela e por seus arredores, entre as mil casinhas coloridas, é o principal a se fazer estando em Reykjavík. Todo o centro é lindinho demais, ficamos apaixonadas.