NORUEGA

Ilhas Lofoten

Fevereiro 2018

1.   A N T E S   D E   I R

Q U A N D O   I R   ?   É P O C A S   D O   A N O   E   T E M P E R A T U R A

Lofoten tem um clima muito mais ameno do que o observado em outras regiões da Terra, localizadas na mesma latitude. Isso ocorre devido à corrente do Golfo e suas ramificações, que atingem o complexo de ilhas. Em geral, as temperaturas chegam a valores máximos nos meses de julho e de agosto quando tendem a variar entre 25˚C e 10˚C. O período entre janeiro e fevereiro é o período mais frio, com temperaturas que variam entre 0˚C e -15˚C.

 

No entanto, decidir a melhor época para visitar Lofoten depende totalmente do que você, como turista, espera ver e fazer no período de sua viagem. Seu objetivo é escalar montanhas? Ver o sol da meia noite ou a aurora boreal é importante? Sua expectativa é experimentar o famoso surf ártico? Todas essas e muitas outras perguntas influenciam na época do ano ideal para se viajar para lá.

 

Tendo dito isso, para introdução à Lofoten no seu período mais cheio de vida, o verão é o melhor momento para visitação. Julho e agosto são os meses com a maior chance de bom tempo, dias intermináveis (literalmente, dias em que o sol chega a não se pôr) ​​e quando todos os negócios relacionados ao turismo estão em plena operação - caiaque, ciclismo, pesca, etc. É também a época em que as ilhas mais recebem de turistas, todas as acomodações ficam lotadas e os preços sobem consideravelmente.

 

Para os que querem ter o sentimento real de que estão ao norte do círculo polar, o fim de janeiro oferece dias especialmente curtos; é uma época em que o sol ainda está baixo no horizonte e as poucas horas de luz do dia são preenchidas com uma longa transição do nascer ao pôr do sol.

 

Já para aqueles que, assim como nós, desejam ver Lofoten em seu modo pleno de inverno, com direito ao espetáculo da aurora boreal porém com a possibilidade de explorar as ilhas em períodos mais longos de luz do sol, o final de fevereiro e o mês de março são as épocas mais recomendadas. Nesse período os dias começam a parecer dias normais de inverno como mais ao sul do continente.

 

Por fim, vale mencionar aqui que, embora seja impossível prever quando o tempo está bom, há períodos em Lofoten quando o mau tempo é a tendência dominante. Isso ocorre especialmente durante a transição do outono para o inverno no final do ano: de meados de outubro até o início de janeiro, portanto essa época não é a mais ideal para se planejar uma viagem às ilhas.

Sol da Meia Noite (quando o sol não some do horizonte e os dias duram 24h)

26 de março – 17 de julho

 

Noite Polar (quando o sol não passa do horizonte e as noites duram 24h)

9 de dezembro  – 4 de janeiro

C O M O   C H E G A R   E M   L O F O T E N   ?

Existem diversas maneiras de se chegar à Lofoten, seja por ar, por água ou por terra. De qualquer forma, quase todas acabam passando por Bodø.

 

A opção mais simples é voar de uma cidade grande da Noruega (como Oslo ou Tromsø) até um dos três aeroportos localizados diretamente nas ilhas: Svolvær (SVJ), Harstad/Narvik (EVE) ou Leknes (LKN). A companhia aérea Widerøe é a que oferece a maior opção de vôos para esses destinos, todos com escala em Bodø. Mas há também a opção de ir com a Norwegian ou a SAS até Bodø e de lá pegar um outro vôo da Widerøe.

 

 

 

 

 

 

Uma alternativa aos vôos mais caros que pousam na ilha (o que escolhemos devido à grande diferença dos preços na época em que iríamos viajar) é voar até a cidade de Bodø, depois pegar um ferry até as ilhas. Existem várias rotas e tipos de embarcação, mas os principais são:

A E RO P O R T O S

Ferry Bodø - Moskenes

 

Operado pela Torghatten Nord, esta é a balsa principal da ilha, e a que você deve pegar se tiver um carro. A rota direta até Moskenes dura em média 3-4 horas, mas algumas vezes ao dia o ferry para em Værøy and Røst antes, o que duplica o tempo de viagem.

 

Durante a alta temporada de verão, há 3-4 viagens por dia, mas mesmo assim é recomendável que se faça reserva com antecedência, uma vez que essa é a época em que a ilha alcança sua lotação máxima. Além disso, se você tem uma reserva, é necessário que apareça no horário determinado, normalmente cerca de 1 hora antes da partida.

 

No inverno, apenas um ferry realiza a rota de ida e volta por dia. Apesar de, nessa época, a lotação não ser um problema (é possível comprar os tickets na hora mesmo) existe a possibilidade de o percurso ser cancelado devido ao tempo instável, chuvas e ventos fortes. Ou seja, o ideal é ficar ligado no site da empresa que opera esse ferry, lá eles disponibilizam um quadro de horários e avisam caso haja o cancelamento do percurso diário.

 

Sobre a embarcação em si, ela é bem grande, moderna, possui assentos confortáveis, internet e um mini bar com petiscos e bebidas. No entanto, isso não significa que sua viagem vai ser tranquila. Como o trajeto até Moskenes acontece em alto mar, existe uma grande probabilidade de a balsa balançar muito e, nesse caso, o enjôo é quase garantido. Vale lembrar de levar um remédio e tomar algumas horas antes.

 

Os preços variam de acordo com o ano e a estação mas também estão sempre disponíveis no site da Torghatten Nord. Em geral, essa opção costuma ser a mais econômica do que voar diretamente até as ilhas.

 

https://www.torghatten-nord.no

Hurtigruten Bodø – Stamsund/Svolvær

 

A balsa costeira Hurtigruten traça uma rota entre Bodø - Stamsund/Svolvær. É mais cara do que a rota de Bodø - Moskenes, ainda mais caso esteja de carro (e nem todos os navios da Hurtigruten acomodam carros).

 

Em geral, o Hurtigruten oferece menos partidas por dia do que o ferry convencional e, durante determinados períodos no inverno, até pode parar de operar. Assim como ocorre com o ferry Bodø - Moskenes, o ideal é se informar sobre os horários e pensar em realizar uma reserva com antecedência.

 

Vale mencionar que, por se tratar de uma embarcação bem maior do que o ferry convencional, a viagem no Hurtigruten tende a não causar tanto enjôo.

 

https://www.hurtigruten.com

T R A J E T O S   D E   F E R R Y

Existe ainda uma terceira opção para os que chegam em Bodø, que é também a mais demorada de todas. Uma vez que o complexo de ilhas de Lofoten se conecta à terra norueguesa por uma estrada, é possível deixar o ferry de lado e dirigir diretamente de Bodø. No entanto, os 500km até Lofoten podem se tornar ainda mais longos no inverno, quando se deve andar nas estradas com mais cautela.

R O T A S   E S T R A D A S 

© 2018 - [de] Malas Por Aí 

Todos Direitos Reservados